Glucomanano

gcmnn

Amorphophallus konjac

O glucomanano é um polissacárido extraído das raízes da planta Amorphophallus konjac, com uma longa história de utilização no Sudeste Asiático, tanto na medicina tradicional como na alimentação.
Muito do atual interesse no glucomanano reside no seu potencial de utilização como fibra dietética. Com efeito, esta fibra hidrossolúvel de elevado peso molecular, quando em contacto com a água, forma um gel de elevada viscosidade responsável pelas suas propriedades ao nível da promoção da saciedade.
Devido ao facto de não ser hidrolisada pelas enzimas digestivas, esta fibra chega intacta ao cólon onde é fermentada pelas bactérias da flora intestinal, contribuindo ainda para acelerar o trânsito intestinal.
Tendo como base a evidência disponível, a Agência Europeia de Segurança Alimentar concluiu existir uma relação causa-efeito entre o consumo do glucomanano e a redução do peso corporal no contexto de uma dieta com restrição calórica.
Esta redução de peso parece estar relacionada, essencialmente, com um efeito promotor da saciedade e consequente redução da ingestão calórica.

Os dados disponíveis sugerem que o glucomanano pode contribuir para a perda de peso por indução da saciedade através dos seguintes mecanismos: indução dos sinais das fases cefálica e gástrica; atraso do esvaziamento gástrico e aceleração do trânsito intestinal por aumento da viscosidade do conteúdo gastrointestinal; e redução da taxa de absorção dos alimentos no intestino delgado, que conduz a uma redução do pico plasmático pós-prandial de glucose e de insulina.

Há ainda vários estudos clínicos que atribuem igualmente ao glucomanano propriedades benéficas sobre os níveis de colesterol total, colesterol LDL, triglicéridos e glicémia em jejum.
Com um perfil de segurança muito favorável (os efeitos adversos mais relatados são de natureza gastrointestinal), o glucomamano surge como uma opção eficaz no combate ao excesso de peso e obesidade, sendo recomendável que a sua toma se faça sempre a acompanhar de bastante água.

* De acordo com a regulamentação da COMISSÃO EUROPEIA, o glucomanano contribui para a perda de peso quando associado a um regime alimentar de baixo valor energético. Este efeito benéfico é obtido com uma dose diária de 3 g de glucomanano em três doses de 1 g cada, juntamente com 1 a 2 copos de água antes das refeições.

Bibliografia:
Chua M. et al. Journal of Ethnopharmacology, 2010; 128: 268-278;
Keithley J., Swanson B. Alternative Therapies, 2005;11(6):30-34.
EFSA Journal, 2010; 8(10): 1798. Em: http://www.efsa.europa.eu/en/efsajournal/pub/1798.htm  (acedido em: 28/10/2012);
Sood N., Baker W.L., Coleman C.I. American Journal of Clinical Nutrition, 2008; 88: 1167-1175